contato@ariuca.com.br

Curso Online Gratuito com Certificado Traz 05 Projetos de Pesquisa sobre Oriximiná

Meu Projeto de TCC em Tecnologia de Redes de Computadores, pelo IESPES – Instituto Esperança de Ensino Superior, trata sobre Web Educação. Por isso, resolvi desenvolver uma plataforma EAD, nada mais atual em tempos de pândemia e isolamento social que vivi no segundo semestre de 2020. O ambriente online, foi desenvolvido apartir do CMS WordPress, que é uma estrutura de código aberto usada por 38% dos site ativos na internete hoje, isso iclui não apenas site, mas também blogs, lojas e plataformas de ensino à distância (ead). Nesse projeto, voltado à divulgação de trabalhos acadêmicos relacionados à Oriximiná, faço uso do conceito WEB 2.0 e WEB 3.0, como ferramentas de “promoção colaborativa” do processo de construção do conhecimento para investidores em capital humano que entendem a informação como um ativo de valor intângível. 

Nessa jornada do conhecimento, como profissional de Tecnologia da Informação, com vasta experiência em redes de computadores, tendo recebido treinamento na área de desenvolvimento de aplicações web, UX/UI, manipulação de banco de dados em distintos sistemas operacionais, levando em consideração as boas práticas de Segurança da Informação, sobretudo com especial atenção ao Marco Civil da Internet, à Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD) e sua respectiva legislação, que garantam a devida Confidencialidade, Integridade e Disponibilidade das informações coletadas e oferecidas. A política de S.E.O, trata a otimização do conteúdo para que sejam encontrados pelos robôs de busca da web, baseado nos parâmetros do buscador GOOGLE, tendo palavras chave relevantes como referência. O uso de ferramentas de automação Open Souce, como WordPress e o Mautic, bem com outros serviços web aplicados à inteligência, criação, distribuição e monitoramento de tráfego, especialmente no que se refere às estratégias de inboud marketing com conteúdo promovido nas mídias sociais, fazem parte do portifólio estudado e aqui apresentados como produto aos usuários.

Logo da Plataforma EAD

 

A promoção dos conteúdos, estão relacionados à oferta de webnários em vídeos online, ao vivo ou não, no formato seminário ou cursos, onde o participante precisa se cadastrar e por meio das informações de contato fornecida como nome, e-mail, e contato telefônico, o qual será usado como canal automatizado de nutrição de relacionamento por meio de aplicativos de mensagem como whatsapp, telegram e SMS, para público segmentado e ativo na internet. No entanto, um rico conteúdo disponível para download estará restrito ao ambiente EAD. Como estratégia de divulgação, será mantido um canal no Youtube e produção de podcast para Spotfy, tratando de aspectos relacionados ao conteúdo, seja com a oferta de dicas, boas práticas ou entrevistas. A estratégia ocupa espaço na rede e propaga conteúdo relevante interesse coletivo.

A Persepção da População entre o Mito e o Fato Histórico

Uma série de importantes pesquisas acadêmicas foram realizadas nas últimas décadas em Oriximiná. No entanto, o acesso à esses conteúdos é restrito, a oferta de treinamentos presenciais ou não, com a expertise em torno de abordagens sobre temas locais, vem diminuindo significativamente ao longo do tempo, em um momento marcado por grandes transformações do comportamento humano, pândemia, ausência de liderança política consolidada e uma acentuada atividade no ambiente virtual pela popularização do acesso à internet, onde predominantemente se consome o recorte, a manchete, as superficialidades, em meio à uma grande oferta de informação e pouca formação. Essa postura percebida por mim, a cerca do comportamento – dito – da opinião pública, na cidade de Oriximiná, no oeste do Estado do Pará.

O fato histórico percebido como algo que projeta valor ao indivíduo, ao local em que vive e seus saberes, converte-se em patrimônio cultutral imaterial da gente do lugar. Há no entanto, em um momento ou em outro, quase sempre no processo de construção do poder, a tentativa de manipulação indevida da interpretação desses fatos históricos, esse sofisma acaba por produzir um desserviço ao que é legítimo e intelectualmente honesto, ao menos do ponto de vista acadêmico. Assim sendo, este projeto espera propor uma mobilização da comunidade de Oriximiná, oferecendo subsídio a uma narrativa alternativa ao que está posto ou ajudar no processo de dissernimento. No radar estão vários mitos como por exemplo em torno da biografia do Padre José Nicolino de Souza, a quem se atribui como o fundador de Oriximiná, como também, em torno da data de fundação que se confunde com a data da emancipação política. Nessa linha, segue a construção do mosaico que compõe o tecido social e seus valores, que esperamos incluir no debate, visalizar no fato e identificar importância aos personagens ocultos à persepção do senso comum. 

  • O PROBLEMA: PERDA DA PERCEPÇÃO DA DATA DE FUNDAÇÃO DE ORIXIMINÁ

A cidade de Oriximiná, no Estado do Pará, parece ter perdido a percepção histórica de seu marco fundador. Há, pelo menos, 43 anos, quando a Prefeitura local resolveu celebrar o centenário da cidade, esperava o gestor inaugurar uma séries de obras públicas e por uma série de fatores como: atraso nas obras, uma grande cheia do rio e dificuldades financeiras, fizeram com que as comemorações na data do dia 13 de junho, fosse adiada. Resolveu então, o Senhor Prefeito, realizar as comemorações no dia 24 de dezembro, data da emancipação política, quando desde de então, erroneamente, passou-se a comemorar o aniversário da cidade.

A questão é que passou a haver uma espécie de junção de duas datas para uma única comemoração. A Prefeitura anuncia: “24 de dezembro: Oriximiná 143 anos”, como se pudesse usar o dia e o mês da emancipação (1934), e o ano da fundação (1877), talvez imaginando que a antiguidade lhe pudesse impor maior grandeza. A afirmativa publicitária é, no mínimo, intelectualmente desonesta. O correto seria que a Prefeitura anunciasse: “24 de dezembro: Oriximiná 86 anos de emancipação política” e se desejasse reconhecer o ato político da fundação, poderia, por exemplo, criar um feriado alusivo ao marco fundador no dia 13 de junho, onde, aí sim, se poderia afirmar “Aniversário da cidade – 13 de Junho: Oriximiná 144 anos”.

  • A SOLUÇÃO: RECONHECER A DATA DE FUNDAÇÃO DE ORIXIMINÁ.

A narrativa, dita oficial, construída ao longo do tempo, aos poucos está sendo desconstruída por importantes trabalhos de pesquisa de diferentes profissionais de respeitadas instituições acadêmicas no Brasil e no mundo. No entanto, o acesso a esses conteúdos extremamente ricos é absolutamente disperso e de alguma maneira, bem distante do senso comum, restrito à alguns estudiosos.

O que proponho como solução para a socialização desses conteúdos, é antes de mais nada, centralizá-los em um lugar comum. De maneira que o visitante do site na web, consiga fazer uma leitura panorâmica dos diferentes temas, compreender como se relacionam, a ponto de fortalecer seu senso crítico no presente, baseado em uma leitura sóbria sobre o passado, sem sofisma, sem anacronismo, de maneira responsável, baseado nos trabalhos de pesquisadores de referência. 

Por isso, idealizamos um SEMINÁRIO, a ser realizado no ambiente on-line, intitulado ORIXIMINÁ: HISTÓRIA E CIDADANIA. A oferta do serviço se dará de forma totalmente gratuita. Havendo no entanto, a necessidade do interessado, se submeter a um pequeno cadastro para receber login e senha de acesso à área restrita onde se acha a estrutura EAD, com o conteúdo dos encontros ao vivo ou não, onde será contabilizada a sua participação, materiais para download, possíveis mecanismos de avaliação e geração de certificado ao final da jornada, de maneira totalmente automatizada.

 

SEMINÁRIO ORIXIMINÁ: HISTÓRIA E CIDADANIA

Pela primeira vez, a iniciativa de reunir especialistas acerca de temas que envolvem a história da cidade, a formação de seu tecido social, o uso e ocupação de seu território e demais motivos de estudos em várias áreas do conhecimento humano, relacionados à cidade de Oriximiná, uma pequena cidade na região oeste do Estado do Pará, agora me parece uma realidade, possível.

Eventualmente, uma nova narrativa histórica é evocada nas redes sociais. Uma plateia desatenta, onde reina o senso comum, em sua maioria, desconhece o resultado de importantes estudos realizados ao longo do tempo, por pesquisadores inquietos e extraordinariamente competentes, que ousaram questionar a versão da narrativa oficial, imposta pelos atores históricos, ditos “vitoriosos” em algum momento no passado.

Sem registros claros e conceitos muito bem definidos, reina o mito. Nesse terreno fértil à criatividade, não é de se estranhar que personagens públicos no presente, usem de uma narrativa sofista, chancelada com alguma patente ou título que lhe atribua alguma autoridade para conduzir algum raciocínio que promova seus interesses, quase sempre pessoais, quase sempre lá não muito republicanos, como é de se esperar da maioria dos políticos do nosso tempo.

Seminário Oriximiná: História e Cidadania
Inscreva-se grátis já e receba certificado ao final da jornada.

Mas, estamos vivendo em tempos de valorização da informação, como um ativo de investimento no processo de construção do capital humano de cada indivíduo. Nesse contexto, este projeto se propõe a oferecer de maneira colaborativa, um espaço na internet, onde se possa encontrar um grande mosaico, visto sob diferentes espectros, por gente que se submeteu ao método científico e sobre o qual construiu sua obra acadêmica, onde possa servir de alternativa de fonte cristalina, onde possa beber o senso comum.

O pensamento que motiva esse projeto, mais do que me servir como Trabalho de Conclusão de Curso no CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM REDES DE COMPUTADORES do Instituto Esperança de Ensino Superior – IESPES, propaga os avanços da comunidade acadêmica e entrega um extraordinário produto de valor à comunidade local, fortalece o sentimento de pertencimento e provoca uma atitude sempre mais legítima, crítica e consciente de sua posição em relação ao mundo. 

1.1.1 Metodologia

O Seminário online, trará 05 temas para a construção desse mosaico que estamos chamando de ORIXIMINÁ: HISTÓRIA E CIDADANIA. Cada tema realizará 02 encontros. 

No primeiro encontro, acontecerá a apresentação do conteúdo, ao vivo, com a participação ou não da clientela, no momento em que o(a) palestrante achar conveniente. Esse momento acontecerá sempre em uma sexta-feira, às 20h e terá uma duração em torno de 1h30. 

No segundo encontro, com duração em torno de 1h ou um pouco mais, acontecerá uma Roda de Conversa, um momento dedicado à socialização do conteúdo.

1.1.2 Alinhamento de expectativas 

  1. Realização do Seminário – Acontecerá entre 05 de fevereiro e 11 de março, de maneira gratuita, no endereço eleltrônico https://www.ariuca.com.br/seminario-oriximina/ , sobretudo, servirá para construção de meu TCC sobre Web Educação, no conceito conhecido como Web 2.0. 
  2. Impressão de Livro Paradidático – Há um incentivo a uma mobilização alternativa, que espera captar recurso com alguma instituição local ou pelo financiamento coletivo na web, para a impressão de livros paradidáticos fundamentada nos trabalhos de pesquisas aqui apresentados.