• Imagem aérea da MRN
  • Imagem de crianças
  • Cachoeira do Jamaracaru
  • Imagem das crianças de novo

01 agosto 2010

Prostituição política: Quem pagar mais leva

Quem foi à passarela de Momo na terça-feira gorda ou esteve na audiência pública promovida pela Câmara de vereadores, na última sexta (12), para tratar da luta por cidadania e dignidade que busca o sindicato dos servidores públicos, não pode esquecer que muitas vidas foram ceifadas pela conquista da liberdade de expressão e da democracia. Mas, cabe a pergunta: o que fizemos com a nossa liberdade de escolher representantes políticos? Não quero crer que embarcamos numa mentira coletiva contada a 72% dos eleitores. As piranhas estariam dizendo a verdade?
Talvez por tantas mentiras que se vende no atacado é que as Piranhas carregavam placas com os dizeres “PIRANHA PREFEITO SÓ DÁ OBRA A TROCO DE 20 POR CENTO – MARACUTAIA”, “PIRANHA PRESIDENTE FAZ A MAIOR CAGADA EM NOSSA CIDADE. PARA LIMPAR 4 MIL ROLOS DE PAPEL HIGIÊNICO”, ou “PIRANHA PRESIDENTE ESTUDOU DIREITO E FOI PRO LADO TORTO – CORRUPTO”, sem falar em outras placas que questionavam o destino do gordo orçamento do município, proteção a funcionários, 
benefícios a fornecedores, amantes, distribuição de empregos a correligionários e mau uso do dinheiro público.
No episódio do carnaval as Piranhas não colocaram em xeque apenas a ausência de políticas públicas no que diz respeito a identidade do carnaval oriximinaense. Imagino que, tão pouco, esperavam que o ato fosse entendido como uma queixa do povo diante de tantos escândalos públicos – isso seria ingenuidade demais. Certo mesmo é que o povo foi às ruas festejar a liberdade de protestar, mesmo estando refém de suas próprias escolhas, de suas próprias verdades e mentiras.
Neste mês de março, um dos principais responsáveis pela abertura do processo democrático foi lembrado por seu aniversário de nascimento. Se estivesse vivo, Tancredo Neves estaria comemorando 100 anos. A data é boa não só pra lembrar a importância de um homem firme nas suas posições, que teve coragem para enfrentar aqueles que se posicionavam contra a democracia. Talvez pelo estadismo de sua biografia, acabou sendo o personagem em condições de negociar a abertura democrática. Dessa forma acabou prestando irrelevante serviço ao país e as gerações vindouras. Mas, sobretudo a data serve para nos mostrar uma completa ausência de valores éticos na política.
ao país e as gerações vindouras. Mas, sobretudo a data serve para nos mostrar uma completa ausência de valores éticos na política.
Entre verdades e mentiras as denúncias de corrupção na Câmara foram arquivadas. Nova denúncia e dessa vez – por seis votos a um – a denúncia não foi nem aceita. Até aquele que pregava ter sido cerceado no seu direito de votar pela dignidade, moralidade, transparência no trato com a coisa pública e tal, e tal... votou contra o aceite da nova denúncia. O relator que pediu pela continuidade das investigações no outro processo votou contra. Um pretenso candidato a deputado estadual – representando o “povo de Deus” – e que disse que o ladrão não era ele, também votou contra. Vivas ao vereador Louro Móveis que não participou de mais essa manobra. Também ausente o vereador Neto Andrade. Apenas Zequinha Calderaro manteve sua posição e aceitou a denúncia. O que teria acontecido para que os outros nobres vereadores mudassem de idéia?
Se As Piranhas estiverem certas, então estamos entregues a uma quadrilha de bandidos. Pior que a diverticulite que teria matado Tancredo, são os carcinomas que se infiltram em cias e verdadeiramente nos arrependamos dos nossos pecados políticos. 
lutas das categorias trabalhadoras para mais uma vez venderem desarticulação de causas justas. Pior do que vender posições políticas é enganar assessores. Pior do que enganar os homens é enganar a Deus. Resta-nos rezar para que – diante de tudo isso – a luz divina recaia sobre nossas consciências e verdadeiramente nos arrependamos dos nossos pecados políticos. 
E por falar no pecado-capital da mentira, na Casa de Leis se falou até em negociar leis que já existem, como se fosse possível fingir que a lei não existe para agradar ao prefeito, que pediu aval do legislativo para empregar uns trezentos e tantos correligionários. Isso depois de ter dito ao MP que não tinha recurso para chamar os concursados. Esse é sem dúvida o governo da mentira, e mais mentira, e mais mentira... ou será que o mentiroso sou eu? Ou o mentiroso será você? Talvez As Piranhas é que estejam mentindo? Uma coisa é verdade: alguém está mentindo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado por sua participação em nosso fórum de debates sobre o cotidiano da cidade de Oriximiná, Pará, Amazônia, Brasil. Se quiser você pode enviar seus texto, fotos e vídeos para o e-mail hamilton@ariuca.com.br. Continue participando.