• Imagem aérea da MRN
  • Imagem de crianças
  • Cachoeira do Jamaracaru
  • Imagem das crianças de novo

29 abril 2008

I Encontro de Geógrafos do Oeste do Pará acontece em Oriximiná.


Os Acadêmicos do 1º Curso de Geografia da UFpa/Oriximiná, no oeste do Pará, se preparam para realizarem no período de 26 à 28 de junho, o I Encontro de Geógrafos do Oeste do Pará.
O evento que conta com o apoio da Associação dos Geógrafos do Brasil - AGB, especificamente do Pará, e da Faculdade de Geografia e Cartografia da UFpa deverá contar com a participação de mais ou menos 500 pessoas na abertura, entre estudantes, Professores, Bacharéis em Geografia e sociedade em geral.
O encontro tem como tema central: “Território e Região, as Novas Formas de Ação Política e o Uso do Território na Amazônia”. Além disso, haverá vários outros temas dentro da Programação como a “Integração e fragmentação territorial: os desafios da gestão do Estado”; “Território e regionalização: novos rumos de integração e participação popular”; “Mineração e desenvolvimento: o caso de Trombetas e Juruti”; “Separatismo e fragmentação territorial, Redivisão territorial da Amazônia: criação de novos Estados e Territórios Federais”.

Conversa de bastidor

Enquanto rolam especulações de toda sorte, os principais atores da política espoca-bode fazem suspense acerca desse tabuleiro que antecede o pleito.
O Prefeito Argemiro Diniz nem confirma nem nega sua candidatura, enquanto Tucanos de boa cepa afirmam que o Partido terá candidato.
Gonzaga Viana, ex-Prefeito candidato à candidato, embora deseje o apoio da situação Municipal, não esconde sua predileção por Ludugero (Presidente da Câmara) para seu Vice, numa composição com o PMDB.
Já o Deputado Júnior Ferrari em reunião com seu staff disse querer uma aliança com Gonzaga, pleitenando apenas apoio para sua própria eleição.
E o PT? Bem, a anunciada candidatura de Heloísa Helena foi para as cucuias com a eleição da facção contrária para a Direção Municipal, que toma posse amanhã, 30/04/2008.
Esse angú tem muito caroço...

Eleições 2008

Perguntado sobre as conversas com vistas às eleições Municipais versão 2008, em Oriximiná, o ex-Secretário Municipal de Planejamento Chico Florenzano foi lacônico: -"O PSDB estará nas eleições garantindo seus espaços. Isso é certo."
O que aparentemente ainda ninguém sabe, mesmo aqueles que conduzem as articulações político-partidárias, é como se darão as alianças e quem será adversário de quem.
O jeito é esperar...

CredPará

Com vistas à implantação do CredPará (antigo Banco do Cidadão criado no Governo Jatene), celebrarão convênio oneroso de cooperação técnica e financeira: SEPOF (Estado) x PMO x ADMO.
Funcionários lotados na Agência de Desenvolvimento Municipal de Oriximiná - ADMO foram treinados e a Ag~encia está sendo equipada para operacionalizar o Programa.
Com isso, informais, minis, micro e pequenos empresários de Oriximiná poderão acessar, sem os embaraços do financiamento tradicional, recursos de até R$-5.000,00 (cinco mil reais) para alavancar negócios, principalmente nos setores produtivos.
A medida é excelente, mas, só vai dar certo com o uso correto dos recursos.
Vamos lá!

27 abril 2008

Click da Cidade - Praça Centenário, Flor, dom 16:54

Programa BHP Billiton de Fomento a Cultura apoia atividades culturais em Oriximiná

Esquerda para direita: Carlinhos Dias(Prog. Bhp), Denilson Gonçalvez (Mec/Ptr), Jorge Coelho (Planeta Cultura), Zé Haroldo (MRN), Dr. Aldo (Bhp Billiton), Deíse Botelho (GAM/Marabá), Hamilton Souza (Blog do Ariuca), Evandro (MRN).
-----------------------------------------------------------------

Já em sua segunda edição, o programa BHP Billiton de Fomento à Cultura, continua empenhando apoio da mineradora , que é a maior do mundo, além de ter cotas acionárias nas atividades da Mineração Rio do Norte. A super poderosa, desde o final de 2006, contratou a empresa minera Planeta Agencia de Cultura, que veio até a região fazer um levantamento de demandas na ceara artística, tanto na área urbana, quanto em algumas comunidades do interior.
Na primeira fase, que durou aproximadamente 120 dias, realizaram uma série de oficinas de capacitação à pelo menos sete segmentos das artes. Artesanato e negócios, Produção e planejamento de eventos artísticos, Organização setorial e Formatação de projetos e captação de recurso, fazendo uso das leis de incentivo à cultura, havendo representatividade significativa de todos os segmentos interessados.
O gran finale, daquele momento, aconteceu em agosto com a realização da mostra chamada de Vitrine Cultural, que envolveu número expressivo de grupos artísticos nas apresentações, que teve três momentos temáticos em três horas de espetáculos dinâmicos e com a valorização que os artistas merecem, incluindo o subsídio de figurinos e pagamento de cachês, finalizada com show de bandas locais.
No início deste mês, a organização do programa retomou as atividades por aqui, com a realização de um seminário cultural. Garantem os organizadores que o programa não ficará na falácia, como outras iniciativas que já vimos acontece. Parceria empenhada e apalavrada com a secretaria municipal de cultura, desporto e lazer, que por sinal, vem fazendo um trabalho sério, sinal de que sempre há tempo de salvar a lavoura, haja vista que o Prof. Adelcio Correa só assumiu a cadeira no início deste ano, numa tentativa emergencial de salvar as políticas públicas ligadas a valorização cultura, que vem dando certo, agora quanto a parceria com o programa de fomento da mineradora, parece que este ano não deve acontecer apoio financeiro, mas toda ajuda é bem vinda.
Já na mostra de teatro, o Programa Bhp Billiton de Fomento a Cultura, realizará pelo menos duas oficinas, é o que informa Jorge Coelho, um dos coordenadores do programa, que permanece entre a Oriximiná e Óbidos, acompanhando o andamento dos trabalhos, que acontecerá por lá aos moldes do que aconteceu por aqui.
Um grupo de Santarém realizará oficina de artes circenses, com duração de sete dias, ao final deve acontecer um cortejo pelas ruas da cidade, com direito a pernas de pau, malabares, cuspidores, etc. Adriano Barroso, de Belém, realizará Oficina de Organização de Grupos de Teatro, com 18 horas de treinamento, os trabalhos acontecerão paralelo a XV Mostra de Teatro Amador, sem falar que os grupos terão o acompanhamento técnico de Ro Leon, Deoclécio Vieira, Carlinhos Dias, do Programa Bhp Billiton de Fomento à Cultura e João Felipe, técnico da Secretaria de Cultura, Desporto e Lazer.

Teatro para todos


Cumprindo cronograma de atividades, idealizada pela Secretaria Municipal de Cultura, Desporto e Lazer, o mês de maio será dedicado as atividade da XV Mostra de Teatro Amador de Oriximiná, evento que há quinze anos vem fomentando a produção teatral amadora de toda a região.
Neste ano, a secretaria dará caráter de honraria à festa de congraçamento teatral, relembrando celebres peças que já passaram pelos palcos da Princesa do Trombetas, como “Pluf, o fantasminha” de Maria Clara Machado, “A farsa do boi ou o desejo de Catirina” de Adriano Barroso entre outros, que receberão plaquetas de honra ao mérito, o que representará singela homenagem não só da prefeitura municipal, através da secretaria de cultura, mas sobretudo, um reconhecimento da sociedade que clama por iniciativas como essa dos que produzem arte e valoram nossa cultura, especialmente com temas amazônicos.
No Auditório da Casa da Cultura, sempre as 19:30h. Confira a sua peça preferida e venha prestigia este grande encontro do teatro da região.


PROGRAMAÇÃO



  • Dia 09
    As 10 mais do córtex cerebral
    Grupo Teatral “Olho D’Água” (Santarém)

  • Dia 10
    Memórias de Maria Antônia
    Grupo Teatral “Uirapuru” (Oriximiná)

  • Dia 11
    O aniversário da vovozinha
    Grupo Teatral “Amazônia em Cena” (Oriximiná)

  • Dia 16
    O auto da barca do fisco

  • Grupo Teatral “Os Teatristas” (Santarém)

  • Dia 17
    Agora é que são elas
    Grupo Teatral “Os Espocas” (Oriximiná)

  • Dia 18
    O rapto das cebolinhas
    Grupo Teatral “Vida Teatral” (Oriximiná)

  • Dia 22
    Ninho de amor
    Companhia de Teatro “José Dilon” (Santarém)

  • Dia 23
    A farsa do boi ou o desejo de Catirina
    Grupo de Teatro “Muiraquitã” (Oriximiná)

  • Dia 24
    Pluf, o fantasminha
    Grupo de Teatro “Terra Firme” (Santarém)

  • Dia 25
    A visita da Matinta-Pereira
    Grupo de Teatro “Encantos Amazônicos” (Oriximiná)

24 abril 2008

Rigico Alegria pra dar e vender

O humorista Carlos Alberto Dias da Silva que interpreta na Tv o personagem Rigico, ontem 22 de abril, completou 34 anos de idade. O seleto grupo de convidados pode desfrutar da agradável companhia do artista noite à dentro, com muito humor, música de bom gosto, churrasco e aquele derrame de gelada, como ele gosta de dizer. “...foi meio que uma reunião informal, uma oportunidade pra rever os amigos...”, diz Carlinho.
Rigico vem se tornando ídolo da criançada, especialmente depois do lançamento de um DVD de paródias e piadas amplamente difundida pela pirataria. “Não tenho problemas com a pirataria, muito pelo contrário, vejo essa atividade como uma forma de promoção do meu trabalho e minha contribuição na geração de ocupação e renda para muitos na economia informal”, diz o artista, que já anuncia para ainda no primeiro semestre um novo DVD.
Eclético, Carlinho Preto, como é conhecido, passeia pelo teatro, interpreta canções nos festivais da região, sendo vencedor em várias oportunidades, apresenta o folguedo do Boto em Alter-do-Chão, parte profana das festividades do Çairé, além de radialista e articulista de projetos sócio-culturais. Parabéns Carlinho, valoroso talento nativo.

Realizando o sonho da casa própria


Em reta final de mandato, o Prefeito Argemiro Diniz (PSDB), vem mantendo firme seu propósito de construir e doar casas populares. O programa de habitação popular do governo tucano buscou junto à Caixa Econômica Federal recursos para a obra, que foram inteiramente assumidos pela prefeitura, não acarretando absolutamente nenhum ônus aos agraciados pelo programa.

Para um governo de poucas obras, em comparação à gestão anterior, no item moradia Argemiro terá entregado até o final de seu mandato cerca de quatro vezes mais casas próprias. A diferença, dentre outras coisas, está na visualização de tantas casas, é que na atual gestão houve uma política de “preenchimento de vazios de demográficos” na cidade, dessa forma as obras espalham-se por todos os cantos da área urbana, na gestão passada, foram construídas num só lugar, no modelo vila popular, gerando assim mais visibilidade.
Não importa o modelo adotado, na briga por quem faz mais a população é que ganha. Um governo de poucas obras, mas aparentemente muito bem feitas, nesse item a prefeitura de Oriximiná merece ser aplaudida de pé, pois só sabe da importância dessa obra quem não tem casa própria e fugir do fantasma do aluguel é realizar um sonho, o sonho da posse, do endereço fixo, é a conquista da cidadania, isso não tem preço. Parabéns ao prefeito e sua equipe e parabéns a Caixa por apostar em projetos como esse.

23 abril 2008

PM Realiza Cerimônia de Promoção de Praças.


Na noite da ultima segunda (21), a 12ª Companhia Independente de Policia Militar, realizou importante cerimônia social, alusiva à memória do alferes Joaquim José da Silva Chavier, o Tira-dentes, patrono das Polícias Militares do Brasil, na ocasião foram promovidos diversos militares lotados nesta Cia Trombetas.
O Capitão PM Marcelo Ribeiro, Comandante da Cia. traduziu as palavras do Cel. Sarmanho que não pode estar presente, mas enviou correspondência à tropa. Cap. Marcelo que é um entusiasta da Filosofia de Polícia Comunitária vê importância na promoção e na valorização social, cada vez maior, do policial militar, estreitando e dinamizando as relações com a comunidade, que passa a ver o policial como um parceiro na cruzada pela defesa social.
A sociedade civil se fez presente, em testemunho ao bom trabalho realizado pelo Cap. Marcelo, que vem tentando mudar a forma como polícia e sociedades se vêem, diz: “...E preciso que os policias entendam que precisam voltar sua atenção aos 99,9% de cidadãos de bem e não aos 0,01% de bandidos...”. Homem de mídia, Cap. Marcelo veio a Oriximiná em substituição ao Cap. Costa, que foi fazer um curso de promoção de patente, naquele momento o Cel. Costa Júnior, principal promotor da filosofia da polícia comunitária no estado, estrategicamente posicionou Marcelo por aqui, na intenção de tornar a terrinha num exemplo de gestão de segurança pública, naquele momento a cidade tinha sido pavorosamente açoitada por dois horrendos homicídios e a posteriore a realização de um brando Forum de Segurança Pública.
Cap. Marcelo chegou por aqui com essas missões, apesar de todas as dificuldades, até que as coisas parecem estar correndo em rota de ajuste, mas ainda é cedo pra comemorar, muito trabalho ainda terá Marcelo à frente de sua companhia, que agrega ainda os municípios de Curuá, Obidos, Jurutí, Faro, Terra Santa e a Vila de Porto Trombetas. Sempre em frete, a tropa está de parabéns, bem como Cap. Marcelo vem tentando fazer sua parte nessa batalha da manutenção da ordem e da paz social.

Blog da Ufpa Oriximiná espaço acadêmico cidadão


Desde o início das atividades do Núcleo Universitário de Oriximiná, sempre foi de interesse da coordenação, estabelecer um canal de comunicação com os acadêmicos, parece que agora isso será possível. Está sendo preparado e deve ir ao ar ainda essa semana um projeto embrionário do que será o site da instituição. Neste modelo inicial terá o formato Blog, o objetivo é gerar maior interação entre os diferentes cursos que a Ufpa toca no município.
A imagem de cabeçalho mostra o olho vigilante que todos devem ter, comprometidos com o que há de melhor para essa terra, incentive o acesso, levante questões, denuncie, elogie, opine. Ufpa Hoje – Espaço acadêmico de quem tem vez e voz.

PAI incentivará pesquisas científicas.


Criado pelo Núcleo Universitário da Ufpa em Oriximiná em parceria com a rede pública de educação, o Programa de Ação Interdisciplinar – PAI, é uma iniciativa pioneira de interação entre os diferentes níveis de difusão do conhecimento, ainda, busca potencializar o interesse de crianças e adolescentes do ensino fundamental e médio pela investigação científica.No ultimo sábado (12/04), no centro de convenções José Diniz, mais de seiscentas crianças e adolescentes, escolhidas pelos critérios de bom comportamento e bom desempenho nas notas, assistiram atentas e encantadas aos palestrantes. O Prof. Dr. Domingos Diniz, representante e coordenador do Núcleo Universitário da Ufpa em Oriximiná, prendeu atenção da platéia com um instigante discurso motivador a busca de respostas aos muitos enigmas da natureza e a melhoria na qualidade de vida a todos. Dr. Domingos ainda explica o que é o PAI, “É iniciação científica para alunos de 5ª a 8ª e todo ensino médio, portanto, é um trabalho único que esperamos ofertar e gerar conteúdo diferenciado.”Prof. Dr. Sérgio Guimarães, representante do INPA, instituição parceira no projeto, fez a entrega oficial do convenio de colaboração mútua, celebrado entre o Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia e a Ufpa. Dr. Sérgio fala da grata surpresa da dimensão que os trabalhos do núcleo estão tomando e empenha seu apoio à iniciativa.Prof. Dr. Rodrigo Silva, que além de docente no núcleo é também pesquisador do projeto LBA, no campus de Santarém. Na ocasião Dr. Rodrigo representa o campus de Santarém, onde estuda a interação entre biosfera e atmosfera, diz ainda: “O PAI é uma ação que insere a ciência nos níveis fundamentais da educação, com isso, esperamos achar futuros pesquisadores locais, que já trazem consigo a realidade vivida pelos povos no interior da Amazônia.”Sobre os eixos do ensino, pesquisa e extensão, o PAI vai gerar aos acadêmicos do curso de Biologia de Águas Interiores (BAI), a oportunidade de desenvolver projetos de pesquisas científicas sobre questões locais, levantadas junto com os alunos do PAI, isso ajudará os acadêmicos na construção de seus trabalhos de conclusão de curso (TCC).Aos alunos que não foram contemplados para participação no PAI, os acadêmicos do BAI, realizarão palestras nas escolas parceiras, no chamado Projeto Escola Laboratório (PEL), o diferencial está na tradução das experiências científicas vivenciadas pelos alunos do PAI, traduzidas e captaniadas pelos acadêmicos do BAI, com a formação dessa cadeia piramidal em busca de respostas, constroem-se uma nova proposta pedagógica.Como vitrine de todo o trabalho desenvolvido pelos vários grupos que se formarão, será realizada uma grande feira de ciências ou mais de uma se for o caso, mas a extensão do programa PAI vai mais longe, garante um circuito de palestra às comunidades do entorno dos projetos de pesquisa, ou seja, é a devolução do conhecimento adquirido.